Data da publicação: 09/11/2023 Última atualização 15/06/2024
Economia
Abertura Mercado Livre

Redução de custos de energia com o Grupo Ludfor

Imagine ir ao cinema, no sábado à noite, com seus filhos. Um maravilhoso momento de lazer e união da família. Ao chegar na bilheteria, antes mesmo de entrar na fila para garantir os ingressos, um funcionário se aproxima de você e diz: "O seu filme começa às 21h, senhor, na sala 8". Ele entrega os bilhetes na sua mão e se afasta, o deixando confuso. Neste cinema, você não escolhe o que quer assistir, qual horário deseja nem sequer onde irá sentar. Não parece no mínimo justo e correto que o público possa escolher a atração que mais lhe agrada? 

A resposta desta pergunta pode parecer óbvia no cenário pintado acima. Em outros casos, nem tanto. Muitos empreendimentos hoteleiros seguem afetados pela impossibilidade de negociação de algo essencial ao sucesso do negócio: o preço da energia elétrica. Muitos ainda não conhecem o Mercado Livre de Energia. 

O Mercado Livre de Energia é uma modalidade de contratação que permite a livre escolha do fornecedor. Em linhas gerais, todo consumidor paga dois custos relacionados a eletricidade: o uso do sistema de distribuição, isto é, o transporte da energia; E o volume de energia transmitida. O primeiro deles, nesta modalidade livre, continua sendo de responsabilidade da distribuidora local. Já o segundo pode ser adquirido de qualquer gerador de energia no país.

Hoje, existem mais de 300 opções disponíveis entre comercializadores e geradores de energia, o que garante um processo de cotação transparente e justo que implica em opções de suprimento mais flexíveis e baratas. Isto não é possível na modalidade regulada, onde o consumidor não detém nenhum poder de decisão sobre o seu preço futuro, já que a distribuidora repassa um ajuste anual tarifário em resolução homologada pela ANEEL. A mesma inflexibilidade acontece com o custo das bandeiras tarifárias. 

Desde janeiro de 2022, estamos vivendo um momento único no mercado: após um período de mais de 7 anos de níveis baixos em reservatórios, a segurança do sistema elétrico nacional finalmente foi recuperada. Consumidores conectados à alta tensão estão encontrando economias acima de 25% no ambiente de livre contratação, por conta deste cenário.  

Ademais, a partir de janeiro de 2024, de acordo com a Portaria 50/2022 do Ministério de Minas e Energia, todo consumidor conectado à alta tensão poderá ingressar no mercado livre. Segundo pesquisa da CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), mais de 70 mil novas unidades de consumo poderão aderir à livre escolha do fornecedor de eletricidade.

Além da economia, os consumidores que migram garantem um comprometimento com o meio ambiente, podendo adquirir energia de fontes incentivadas. Com as pautas ESG em alta, este movimento garante também um compromisso ambiental muito requisitado por fornecedores, clientes e investidores.

O momento, além de histórico e único, é muito oportuno: diversos hoteis já participam do mercado livre e você também pode buscar economia nesta modalidade. A Ludfor Energia existe há 27 anos e acompanha o mercado livre desde o seu início, posicionando-se entre as maiores gestores de energia do país. Atuamos orientando o consumidor não só a fazer esta transição, mas também a potencializar a sua redução de custos indicando janelas de oportunidade e fornecendo inteligência de mercado tempestiva e precisa. 

Estamos prontos para atendê-lo e mostrar a viabilidade desta mudança para o seu empreendimento. Venha conhecer a Ludfor Energia.

Escrito por:
 Eng. Davi Bastos
Eng. Davi Bastos Gerência Comercial SC
Voltar
Compartilhe

Entre em contato!